Mato Grosso, 28 de Fevereiro de 2020
Mato Grosso
MT ativa Centro de Operações de Emergência para contenção do Coronavírus
13.02.2020
09:35
FONTE: G1 MT

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • O COE reúne entidades e setores ligados ao coronavírus para a sistematização das ações, de forma que os membros do comitê possam se reunir para tomar decisões estratégicas.

    MT ativa Centro de Operações de Emergência para contenção do Coronavírus — Foto: Marcos Vergueiro/Secom-MT

Com o objetivo de intensificar as ações de prevenção à entrada do novo coronavírus em Mato Grosso, o governo do estado ativou o Centro de Operações de Emergência em Saúde Pública (COE-nCoV).

 

O anúncio foi realizado pelo secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, na tarde desta quarta-feira (12), durante reunião com os diretores dos 11 Hospitais Regionais e demais profissionais da saúde, no Palácio Paiaguás.

 

De acordo com o secretário, a criação deste Centro de Operações de Emergência faz parte das medidas recomendadas pelo próprio Ministério da Saúde.

 

Essa medida integra as ações que são feitas quando há contingência, situação que merece tratamento especial.

 

O COE reúne entidades e setores ligados ao coronavírus para a sistematização das ações, de forma que os membros do comitê possam se reunir para tomar decisões estratégicas.

 

Na prática, o COE consiste na criação de um grupo de profissionais da saúde, composto inicialmente por 20 membros, que irá se reunir em locais estratégicos e trabalhar na sistematização de todas as ações de enfrentamento ao coronavírus no estado.

 

As reuniões ocorrerão a cada 15 ou 30 dias, extraordinariamente, para a tomada de decisões estratégicas ligadas ao monitoramento da propagação do vírus.

 

Segundo o secretário adjunto de Atenção e Vigilância em Saúde, Juliano Melo, a criação do COE “é importante para realizar ações relevantes neste momento de preparação, caso seja identificado algum caso suspeito”.

 

No Brasil, não existe nenhum caso de coranavírus confirmado. Em Mato Grosso, também não houve notificação de casos suspeitos. Porém, os profissionais da Saúde têm mantido contato constante com o Ministério para receber orientações sobre a possível entrada do vírus em território brasileiro.

 

Além disso, os profissionais têm realizado constantes reuniões orientativas, sobre a forma como devem ser os procedimentos de investigação dos casos diagnosticados como possíveis suspeitos, conforme classificação de risco do Governo Federal e da Organização Mundial de Saúde (OMS).

 

Durante o encontro com os profissionais da saúde, o gestor da pasta explicou que o suposto caso de coronavírus, ocorrido no município de Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, não atendia a nenhum critério estabelecido pelo Ministério da Saúde para ser considerado suspeito.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO