Mato Grosso, 08 de Maio de 2021
Política
Partido Solidariedade expulsa Dr. Jairinho, acusado de matar enteado
09.04.2021
09:37
FONTE: Tâmara Freire - Repórter da Rádio Nacional - Rio de Janeiro

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • Foto: Divulgação

    Foto: Divulgação

O partido Solidariedade anunciou a expulsão do vereador do Rio de Janeiro, Dr Jairinho, acusado de assassinar o enteado, o menino Henry Borel, que tinha apenas 4 anos. Ele foi preso nesta quinta-feira (8), assim como a esposa, Monique Medeiros, mãe da criança.

 

O presidente da sigla, Paulinho da Força, afirmou que, como pai e avô, repudia qualquer tipo de violência contra crianças e espera que os fatos sejam apurados e esclarecidos o mais rápido possível.

 

Um dia antes da prisão de Jairinho, o partido havia decidido pelo afastamento temporário do parlamentar, que é investigado pelo caso desde o dia 8 de março, quando Henry morreu.

 

Jairinho também deve ser julgado pelo Conselho de Ética da Câmara dos Vereadores ainda nesta quinta-feira. Pelo menos dois integrantes do colegiado, Chico Alencar e Teresa Bergher, já anteciparam que pretendem pedir o afastamento imediato do parlamentar de suas funções. Alencar acrescentou que posteriormente também vai propor a cassação do vereador.

 

O próprio Jairinho foi eleito para compor o Conselho, três dias após a morte de Henry, mesmo sendo considerado o principal suspeito desde o ocorrido.

 

Sua posição será ocupada pelo suplente, o vereador Luiz Ramos Filho.

 

 

De acordo com comunicado da Câmara, Jairinho já teve sua remuneração suspensa, e poderá ser formalmente afastado do mandato, mesmo sem uma decisão dos seus pares, a partir do 31º dia de ausência, em decorrência da prisão.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO