Mato Grosso, 24 de Novembro de 2020
Política
Pesquisas embargadas por indícios de fraude não retratavam resultado das urnas
19.11.2020
15:17
FONTE: Redação

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • pesquisa_real_dados_lucas_990x556_1

As eleições em Lucas do Rio Verde (350 km de Cuiabá) foram marcadas por uma série de decisões judicias relativas ao embargo de pesquisas eleitoral por indícios de fraude. Algumas delas chegaram a ser divulgadas e depois suspensas. Vale lembrar que o resultado das urnas fortaleceu ainda mais a determinação judicial, já que muitas delas apontavam dados que se mostraram dissonantes com a realidade.

 

Em 60 dias, os advogados da coligação “Gente que Faz”, cujo candidato foi o vencedor do pleito, Miguel Vaz (Cidadania), protocolou 7 representações. Elas foram direcionadas aos trabalhos feitos pelos institutos Gazeta Dados (2), Segmenta Dados (2), Acess (2) e Mark Instituto.

 

Os indícios de fraude encontrados nos materiais vão desde a quantidade de entrevistados inferior ao que determina as regras do Tribunal Superior Eleitoral até as falhas em contagens e cálculos de margem de erros e de índices de confiança.

 

Um dos exemplos apresentados pela advogada Derlise Marchiori, integrante da assessoria jurídica da coligação “Gente que Faz”, foi o do Gazeta Dados. Em 15 de outubro, o instituto divulgou uma pesquisa que a somatória das intenções de voto chegava a 112% e, por este motivo, foi embargada pela Justiça Eleitoral.

 

Os números apresentavam a vitória do atual prefeito e, à época, candidato a reeleição, Luiz Binotti (PSD), que foi derrotado nas urnas. Conforme os cálculos, Binotti teria 54,61% das intenções de voto, seguido de Miguel Vaz, com 41,71%. Os demais concorrentes eram Mano da Saúde (Pros) com 10,06% e Claudio Senna (Pode) com 4,62%. Juntos, todos os candidatos teriam mais de 100% do eleitorado da cidade.

 

No mês seguinte, em novembro, o mesmo instituto teve outra pesquisa embargada. Desta vez, a irregularidade apresentada era na elaboração do questionário com o nome dos candidatos, que não atendiam as regras exigidas pela lei. Dessa vez, os resultados sequer foram divulgados.

 

Segundo Derlise Marchiori, as pesquisas eleitorais têm grande influência sobre as eleições e se elas não refletirem a exata intenção do eleitor, podem induzir o voto dos indecisos ao erro, especialmente nos últimos dias de campanha, quando as pessoas levam muito em consideração o chamado “voto útil”.

 

“Estudamos muito cada uma das pesquisas impugnadas a fim de combater as irregularidades, desde a sequência indutiva de perguntas até a irregularidade de nomes apresentados, a fim de garantir a lisura do pleito”, afirma Marchiori.

 

A maior parte das pesquisas embargadas o candidato Binotti aparecia com vencedor, o que não foi concretizado nas urnas. No dia 15 de novembro, os eleitores escolheram Miguel Vaz, que teve uma vantagem de mais de 20 pontos em relação ao principal adversário.

 

O resultado final da corrida pela prefeitura foi 58,37% (15.283 votos) para Miguel Vaz contra 37,68% (11.802 votos) para Binotti.

 

Pesquisa autorizadas

A pesquisa que chegou mais perto da realidade foi a divulgada pelo site Só Notícias, realizada pela Real Dados. Nela, Vaz apareceu a frete na preferência dos votos, com 44%, e Binotti em segundo, com 36,5%.

 

O resultado, que teve 95% de confiança, foi encomendado pelo site. Ao todo foram entrevistadas 400 pessoas entre 23 e 25 de outubro. A margem de erro da pesquisa foi 5% e ela foi registrada na Justiça Eleitoral com o número: MT-00886/2020.

 

Outros trabalhos que se aproximaram do real foram os realizados pelo Ibope e pelo Instituto Voice. Na última, divulgada pelo site Mídia News, Vaz apareceu com 48% das intenções de votos, enquanto o segundo lugar, Binotti, teve 42%.

 

O Instituto ouviu 500 eleitores de Lucas do Rio Verde, entre os dias 16 e 18 de outubro. A margem de erro é de 4,36%, para mais ou para menos. O intervalo de confiança é de 95%. A pesquisa quantitativa, que utilizou a técnica Survey de opinião, está registrada no TRE/MT com o número MT-03315/2020, foi feita com recursos do próprio Percent.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO