Mato Grosso, 03 de Julho de 2022
Política
Presidente da ALMT cancela audiência pública sobre duplicação de rodovia que aconteceria em Lucas do Rio Verde
16.06.2022
07:18
FONTE: ITIMARA FIGUEIREDO / Gabinete do deputado Eduardo Botelho

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • Foto: Divulgação

    Foto: Divulgação

A sessão ordinária desta quarta-feira (15), na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), foi marcada pelo debate sobre a falta de investimentos para a duplicação da BR-163. O presidente da ALMT, deputado Eduardo Botelho (União Brasil), cancelou uma audiência pública sobre o tema que seria realizada em Lucas do Rio Verde, na próxima terça-feira (21). Disse que não cabe mais nenhuma discussão, mas, sim, exigências para que o governo federal resolva a situação com a Rota do Oeste, empresa que detém a concessão dessa rodovia, mas que não cumpriu o contrato para a devida duplicação, mesmo diante do alto índice de acidentes registrados na rodovia, inclusive, com vítimas fatais.

 

Em seu discurso, Botelho explicou que o cancelamento do debate se deu após a audiência pública, realizada ontem (14), pela na Comissão de Infraestrutura do Senado Federal que debateu esse tema, mas sem nenhuma solução rápida, com representantes das bancadas estadual e federal de Mato Grosso e contou com as presenças do presidente da Concessionária Rota do Oeste, Júlio Perdigão, do coordenador-geral da Secretaria Nacional de Transportes Terrestres, do Ministério da Infraestrutura, Anderson Santos Bellas, do superintendente de Infraestrutura Rodoviária da ANTT, Roger da Silva Pêgas, do Diretor de Infraestrutura Rodoviária do DNIT, Lucas Alberto Vissotto Junior, dentre outros.

 

Botelho lamentou a falta de celeridade para resolver o problema com a concessionária, que pediu a devolução do contrato de forma amigável, processo que levará mais dois anos. Disse que a preocupação com a via é de todos mato-grossenses e brasileiros, inclusive, dos milhares de caminhoneiros que dependem dessa rodovia para transportar a produção agropecuária e sofrem com o descaso e os registros de acidentes aumentam cada vez mais, inclusive com vítimas fatais. Desde 2016 até o momento já foram quase mil mortes.

 

“O problema é que a solução para ela [rodovia] já está pré-definida, porque já assinaram um pré-contrato com a Rota do Oeste, deram dois anos para ela, até o final de 2024, para começar o outro processo. Ou seja, a solução não será a curto prazo. Então, fazermos uma audiência em Mato Grosso sobre o que já foi debatido no Senado não teria sentido. Cabe à população e aos políticos fazerem novos encaminhamentos. Então, decidi fazer o recuo, ouvir mais as pessoas e definir se vamos fazer mais uma nova audiência ou esperar passar a eleição para tomarmos uma posição, talvez, mais dura em relação a Rota do Oeste”, afirmou Botelho, ao garantir que vai continuar cobrando e que não vai permitir que o investimento seja feito com recursos do estado, diante ao déficit de casas populares, por exemplo.

 

Indignado, o deputado cobrou ações enérgicas para que a rodovia seja duplicada, dando mais conforto e segurança aos usuários. Considera inadmissível que inocentes corram riscos de morte pela falta de investimentos nessa via, que é o principal corredor de escoamento da produção do estado.

 

“Precisamos dar um basta no caos instaurado pelo descaso do governo federal e da concessionária que atua nessa estrada. E, é com este ânimo que exijo ações concretas. Que o governo federal viabilize esses investimentos e retire do papel o projeto de duplicação. Precisamos ter garantia do escoamento da nossa safra, já que somos o maior produtor do país, mas, principalmente, que seja garantida a segurança de ir e vir das pessoas que precisam passar por essa rodovia”, afirmou o presidente.

 

O discurso feito durante a sessão será encaminhado, via requerimento, aos órgãos envolvidos, solicitando celeridade aos problemas enfrentados pela população que utiliza a BR-163.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO