Mato Grosso, 22 de Outubro de 2021
Economia / Agronegócio
Produtores e indígenas comprovam aplicação correta de recursos de incentivo a atividades rurais
07.10.2021
07:45
FONTE: Redação com Assessoria

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • Foto: Empaer

    Foto: Empaer

A Empaer, Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural, vem realizando acompanhamento do Programa de Fomento às Atividades Produtivas Rurais.

 

Na última semana de setembro, técnicos da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar e da Empaer, estiveram em Confresa e Porto Alegre do Norte vistoriando a execução do programa do Governo Federal junto a produtores rurais assentados e comunidade indígena.  

 

Foram visitadas 20 famílias que tiveram assistência técnica e aporte financeiro de dois mil e 400 reais para a execução dos projetos de criação de aves de corte, horta comercial e artesanato.

 

Entre elas, oito famílias que vivem na aldeia indígena Urubu Branco, em Confresa.

 

O casal Maria Ceris Costa e Natalino Francisco Costa, do Projeto de Assentamento Piracicaba de Porto Alegre do Norte, é um exemplo.

 

Receberam as duas parcelas e aplicaram o recurso na horta, compraram insumos, material para irrigação, embalagens e melhoraram a estrutura do galinheiro e ainda adquiriram os pintinhos e a ração.

 

“Ver como o casal aplicou o dinheiro é uma satisfação. Em 50 hectares de área está produzindo maxixe, jiló e quiabo. Hoje, eles são fornecedores de mercados e feirantes da região”, destacou o técnico extensionista da Empaer, Kássumo Ferreira.

 

Outro exemplo é da dona Rosa de Castro Nunes, moradora do Projeto de Assentamento Fartura, em Confresa. Segundo o técnico em agropecuária Elmídio Alves dos Santos, a produtora rural montou um galinheiro exemplo, sendo que todas as orientações técnicas foram seguidas”.

 

 

Durante visita a comunidade indígena Urubu Branco, o agrônomo da Empaer, Adaídes Aires da Rocha destacou que as oito famílias visitadas aplicaram de forma correta o recurso conforme os projetos, cinco delas com criação de aves de corte e três com artesanato, na confecção de brincos, pulseiras e correntes.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO