Mato Grosso, 19 de Junho de 2024
Mato Grosso

Retomada da duplicação da BR-163 completa um ano com registro de queda acentuada nas reclamações

06.05.2024
08:14
FONTE: Assessoria

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • br163

No último dia 04 de Maio foi comemorado o primeiro aniversário da retomada da duplicação da BR-163, com a troca de controle da Rota do Oeste para o Governo do Estado de Mato Grosso, por meio da MTPar, e o nascimento da Nova Rota do Oeste. Nestes 12 meses foram iniciadas três frentes de obras de duplicação – outras duas estão em vias de serem iniciadas -, e a rodovia passou por uma recuperação geral no seu pavimento, o que resultou na queda de 76,7% no número de reclamação dos usuários e um período chuvoso muito mais tranquilo do que os anteriores.

 

A troca de controle, aliada a um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), assinado entre a Concessionária e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), foram o caminho para destravar as obras na rodovia, que estavam paralisadas desde 2016. O Governo se comprometeu a resolver as pendências financeiras da empresa e a cumprir os novos prazos para as obras não realizadas. A Agência, por sua vez, construiu o caminho regulatório para a solução e levou para a aprovação do Tribunal de Contas da União (TCU), que aprovou por unanimidade e teceu elogios à operação.

 

“Trabalhamos muito para fazer a ideia dar certo, mas sabíamos que era muito difícil. Com a coragem do Governo do Estado, que assumiu um problema que não era seu, e da ANTT, que fugiu do óbvio para atender aos usuários, conseguimos chegar lá. Foi um alinhamento dos astros, com as pessoas certas nos momentos certos”, afirma o diretor-presidente da Nova Rota do Oeste desde então, Luciano Uchôa.

 

O TAC prevê o saneamento do contrato original e a duplicação de 336 quilômetros da BR-163 e para o cumprimento o prazo pactuado, as obras foram divididas em sete pacotes. Destes, dois estão em andamento (de Diamantino a Nova Mutum e de Nova Mutum a Lucas do Rio Verde), outros dois projetos estão na etapa final de contratação para duplicação da rodovia dos Imigrantes (BR-070, em Cuiabá) e readequação da travessia urbana de Sinop com previsão de início das obras no segundo semestre.

 

Os outros três projetos serão contratados até o final de 2024 para ampliação de capacidade da BR-163 no trecho de Lucas do Rio Verde a Sorriso, de Sorriso a Sinop e o segmento de Sinop. A previsão para início dessas três últimas obras é 2024.

 

Status da duplicação – O primeiro trecho de duplicação contratado pela nova gestão, em julho de 2023, abrange o segmento da BR-163 de Diamantino a Nova Mutum, onde a Concessionária e o Governo de Mato Grosso já entregaram 15 km de pista duplicada em março deste ano. Esse trecho conta com duas frentes de obras: uma concentrada no km 522 da BR-163 sentido Nova Mutum e outra no km 583 da rodovia, no sentido oposto (Diamantino). Nesses segmentos são realizados serviços de limpeza de terreno, supressão vegetal, terraplenagem e drenagem, de acordo com a necessidade de cada etapa. O prazo para conclusão é de 24 meses.

 

A contratação do segundo pacote de obras no norte da BR-163 ocorreu em março deste ano e prevê a duplicação da rodovia entre Nova Mutum e Lucas do Rio Verde. Nessa região, as equipes trabalham na limpeza do terreno e supressão vegetal a partir do km 601 (em Nova Mutum) com avanço sentido a Lucas do Rio Verde. Além dessa atividade, o consórcio contratado atua na mobilização de mão de obra e formação do canteiro de obras. A duplicação desse segmento deve ser concluída em 2 anos, conforme previsto em contrato.

 

Outras obras e entregas - Logo na “virada de chave”, a Nova Rota realizou um trabalho de recuperação profunda de Cuiabá (BR-070) e Sinop (BR-163), nos trechos mais problemáticos da pista antiga da rodovia, o que resultou, pela primeira vez em muitos anos, um período chuvoso mais tranquilo e seguro para o escoamento da safra de soja.

 

No último ano, a empresa também concluiu a reforma da ponte sobre o Rio Vermelho (BR-364), segunda passarela de pedestre em Rondonópolis (BR-364), três bases SAU de atendimento ao usuário de Juscimeira, Jaciara e Santo Antônio de Leverger (BR-364), bem como iniciou a recuperação do pavimento do trecho da BR-364 que estava sob a responsabilidade do DNIT, de Rondonópolis a Cuiabá.

 

Todo o trabalho desenvolvido nos últimos meses refletiu em uma redução de 76,7% nas reclamações registradas pela Ouvidoria da Nova Rota do Oeste. Os dados são referentes a época historicamente mais crítica da rodovia, o período chuvoso (de janeiro a março). No primeiro trimestre de 2023, foram atendidas 56 reclamações de problemas no pavimento contra 13 manifestação no mesmo período de 2024.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ENVIE SEU COMENTÁRIO