Mato Grosso, 06 de Agosto de 2020
Mato Grosso
Roupas que seriam de adolescente morta em condomínio no MT são encontradas na casa de cunhado da menina
30.07.2020
08:54
FONTE: G1 MT

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • Vizinha entregou as roupas à polícia e peças devem passar por perícia.

    Isabele Guimarães Ramos, de 14 anos, — Foto: Instagram/Reprodução

Peças de roupas que seriam de Isabele Guimarães Ramos, de 14 anos, que foi morta em um condomínio de luxo, em Cuiabá, no dia 12 deste mês, foram encontradas na casa do cunhado da amiga dela, também de 14 anos, que efetuou o disparo acidental que causou a morte dela. A informação consta em depoimento da mãe do adolescente à Polícia Civil, que investiga o caso.

 

A mulher que mora no mesmo condomínio entregou as roupas à polícia e elas devem passar por perícia, a qual deve comprovar se, de fato, são dela.

 

O namorado da irmã da adolescente estava na casa no dia em que Isabele morreu depois de ser atingida com um tiro na cabeça.

 

Depois do crime, a mulher disse ter encontrado roupas femininas escondidas na casa dela. Ela estranhou e recolher as peças, sem entender o que estava acontecendo. Mas depois, durante a investigação, ela levou as roupas para a polícia.

 

Desde a semana passada, várias pessoas estão sendo ouvidas na Delegacia Especializada do Adolescente (DEA).

 

Segundo a PM, o acidente aconteceu na casa da adolescente que atirou.

 

O caso

A situação ocorreu por volta de 22h30 em um condomínio, no bairro Jardim Itália. Segundo a PM, o acidente aconteceu na casa da adolescente que atirou. O local foi isolado e a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), assim como perícia técnica, também foram chamados.

 

Na residência, foram encontradas sete armas de fogo que pertencem a pai da jovem que disparou. Ele foi preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo de uso permitido. No entanto, pagou uma fiança e foi liberado em seguida.

 

O advogado da família da adolescente que efetuou o disparo, Rodrigo Pouso, explicou que o pai da suspeita do tiro acidental estava na parte inferior e pediu para que a filha guardasse a arma no andar superior, onde estava Isabele.

 

A adolescente pegou o case – uma maleta onde estavam duas armas – e subiu obedecendo ao pai. Apesar de estar guardada, a arma estava carregada.

 

Segundo o advogado, uma das armas caiu no chão e a adolescente tentou pegar, mas se desequilibrou e o objeto acabou disparando.

 

A menina negou que brincava com a arma ou que tentou mostrar o objeto para a amiga.

 

A mãe da vítima, Patrícia Ramos, prestou depoimento nessa terça-feira (21). Ela afirmou que estava em casa quando foi chamada pela mãe da menina. Segundo Patrícia, ao chegar na casa vizinha, encontrou a filha no banheiro, já sem vida.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO