Mato Grosso, 12 de Agosto de 2022
Economia / Agronegócio
Segue até sexta-feira o Exercício Simulado de Emergências Zoosanitárias, com foco na febre aftosa
02.08.2022
07:05
FONTE: Redação com Assessoria

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • Foto: Divulgação

    Foto: Divulgação

Como identificar os sinais de uma doença já erradicada no Estado há 26 anos? Como combater um vírus que é um dos principais inimigos da cadeia da bovinocultura e suinocultura do país?

 

São a essas perguntas que o Exercício Simulado de Emergências Zoosanitárias, promovido pelo Indea-MT e pelo Ministério da Agricultura no município de Juscimeira, busca responder.

 

No evento, que começou no último dia 30 de julho e segue até sexta-feira, cinco de agosto, autoridades de defesa agropecuária e médicos veterinários dos 26 estados da federação e do Distrito Federal, além da Bolívia e do Paraguai, se reúnem para oficinas de controle de trânsito, vigilância, eliminação de foco, epidemiologia, biossegurança, comunicação e preparo de mostras.

 

Nesta segunda-feira, aconteceu a simulação de um caso fictício de febre aftosa, quando as equipes tiveram que atender a ocorrência conforme o plano de contingência atualizado em 2020.

 

Os agentes realizaram as investigações, fizeram buscas por animais doentes nas propriedades e vão montar barreiras sanitárias para conter a saída de animais infectados até a completa eliminação do foco e restabelecimento da condição sanitária.

 

Na abertura do evento, a presidente do Indea, Emanuele Almeida, destacou a importância do fortalecimento do serviço veterinário oficial de Mato Grosso, para evitar a disseminação de doenças, não só a febre aftosa, mas a influenza aviária ou a peste suína clássica ou africana.

 

 

O Brasil tem um rebanho de 225 milhões de cabeças e Mato Grosso é o maior produtor com mais de 32 milhões de animais.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO