Mato Grosso, 28 de Janeiro de 2022
Nacional / Internacional
Sobe para sete número de mortos em desabamento de rocha em Capitólio-MG
09.01.2022
08:23
FONTE: Agência Brasil

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • Foto: Reprodução

    Foto: Reprodução

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais informou, nesse sábado (8) à noite, que são sete os mortos no desabamento de rocha no cânion de Capitólio (MG). Três pessoas estão desaparecidas.

Em nota, a corporação explicou que a mudança no número de óbitos se dá em decorrência da própria característica do acidente, já que muitas pessoas foram socorridas por embarcações que estavam na região e levadas por meios próprios para unidades hospitalares. A informação anterior é de que havia seis mortos.

O Corpo de Bombeiros diz ainda, na nota, que inicialmente as vítimas foram classificadas como desaparecidas, mas que ao longo do dia, graças à força-tarefa em atuação na região, foi possível fazer contato com as pessoas.

A estimativa inicial de 20 desaparecidos inclui, portanto sete mortos, dez pessoas localizadas por telefone e três que continuam desaparecidas.

A queda ocorreu por volta do meio-dia de ontem e atingiu pelo menos quatro barcos de turistas. As vítimas foram levadas para hospitais das cidades de Passos, Piumhi e São José da Barra. Segundo os bombeiros, pelo menos 30 pessoas ficaram feridas.

Os trabalhos de busca pelas pessoas desaparecidas foram retomadas hoje (9), às 5h.

Orientação
O comandante do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, coronel Edgard Estevo, fez um apelo à população para que evite locais com risco de deslizamento e enxurradas no estado. As fortes chuvas provocaram vários problemas por todo o estado. Segundo o comandante, em 24 horas, foram registras 98 ocorrências da Defesa Civil, inclusive o transbordamento de um dique que interditou a BR-040 e deixou uma pessoa ferida.

“Precisamos desse comportamento de autoproteção de todo cidadão, evitando esses espaços que são de risco geológico para deslizamentos, escorregamentos bem como para todos os espaços de inundação e alagamento”, disse Estevo.

A coordenadora adjunta da Defesa Civil mineira, tenente-coronel Gracielle Rodrigues Santos, afirmou que Minas Gerais está sofrendo com as chuvas intensas e que, por isso, os solos já estão saturados, o que aumenta os riscos de deslizamento de terra.
Capitólio

Sobre o caso específico de Capitólio, Gracielle disse que só uma análise poderá dizer o que causou o desprendimento da rocha.

Em Capitólio, além dos seis corpos resgatados e mais de 30 pessoas socorridas com vida, os bombeiros buscam outras pessoas. Com base em informações de testemunhas, agências de turismo e parentes, o Corpo de Bombeiros estima haver 20 desaparecidos no local. Quarenta homens participam dos trabalhos de resgate.

As buscas com mergulhadores serão interrompidas durante a noite, mas, de acordo com Estevo, os bombeiros permanecerão no local. Uma aeronave que estava se deslocando ao local, não conseguiu chegar devido ao mau tempo.

A Polícia Civil informou que, por estarem passeando de barcos, algumas vítimas não tinham documento de identidade. Por isso, os corpos precisarão passar por processo de identificação.

A Marinha participa dos trabalhos de resgate e abrirá um inquérito para apurar as circunstâncias do acidente.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO