Mato Grosso, 27 de Maio de 2024
Mato Grosso

Tribunal de Justiça do Mato Grosso mantém preso acusado de mandar matar ex-mulher em Lucas do Rio Verde

16.04.2024
07:17
FONTE: Assessoria

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • transferir_6

Os desembargadores do Tribunal de Justiça de Mato Grosso decidiram manter preso o homem, acusado de mandar matar a namorada, Camila Brito da Silva, 26 anos. A mulher foi assassinada a tiros, em novembro de 2023, dentro da casa dela no bairro Primavera. No momento do crime, o autor do crime contratado pelo suspeito também atirou contra o namorado da vítima. O homem, porém, conseguiu se esconder e sobreviveu.

 

 

A defesa do acusado alegou que a prisão carece de “fundamentação idônea”, em razão de “indícios mínimos de autoria delitiva” e que o “standard probatório quanto à autoria do acusado é extremamente frágil e insuficiente para fins de decretação de sua prisão”, sendo necessária a liberdade do acusado. Além disso,  a defesa argumentou que o suspeito é “detentor de predicados pessoais favoráveis, pelo que seriam adequadas e suficientes as medidas acautelatórias mais brandas, se necessárias”.

 

 

Porém, o relator do recurso, desembargador Gilberto Giraldelli, em seu voto, destacou indícios de que o acusado cometeu o crime e ressaltou que a prisão só foi efetuada em Barra do Garças, quando o réu tentava fugir para outro estado.

 

 

O voto de Gilberto Giraldelli foi seguido por unanimidade pelos demais desembargadores da Terceira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso. O suspeito ainda pode recorrer.

 

 

Segundo as investigações, o acusado conviveu com Camila por quatro anos e, após não conseguir reatar o relacionamento, por estar com ciúmes da vítima, decidiu encomendar a morte dela. O suspeito teria contratado o executor e, no dia do crime, ligou para a vítima para saber se ela estava em casa, alegando que precisava de uma procuração.

 

 

Após obter a confirmação, o homem teria enviado o executor, que, no local, chamou Camila e se passou por um entregador. Quando a vítima saiu da casa, o homicida atirou várias vezes com uma pistola calibre 9 milímetros. Ao escutar os gritos, o namorado de Camila também saiu da residência e o executor atirou novamente. O homem conseguiu se esconder e não foi atingido.

 

 

O acusado de ser o mandante do crime,  teria trocado de carro com um amigo e fugiu em direção a Barra do Garças, onde acabou preso. Já o executor foi com o amigo do suposto mandante para Brasnorte, onde o veículo foi parado durante operação policial. O homicida conseguiu fugir por uma área de mata e, até o momento, segue foragido. A arma do crime foi apreendida no veículo. O suposto mandante e o executor foram denunciados por homicídio com quatro qualificadoras, e tentativa de homicídios com três qualificadoras.

 

 

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ENVIE SEU COMENTÁRIO