Mato Grosso, 02 de Dezembro de 2021
Política
Vereadores enterram comissão processante que poderia cassar o mandato do prefeito de Cuiabá
10.11.2021
07:33
FONTE: Redação com Assessoria

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • Foto: Câmara de Cuiabá

    Foto: Câmara de Cuiabá

A Câmara de Cuiabá, arquivou, na sessão desta terça-feira, dois pedidos de abertura de comissão processante que poderiam resultar na cassação do mandato do   prefeito afastado da capital, Emanuel Pinheiro, do MDB.

 

Dos 25 vereadores presentes, apenas seis votaram a favor da abertura, o vereador Eduardo Magalhães, do Republicanos, se absteve e outros 17 parlamentares votaram contra a instalação da comissão processante. Já o presidente da casa, Juca do Guaraná, do MDB, não votou. 

 

A proposta de criar uma Comissão Processante surgiu depois do afastamento do prefeito Emanuel Pinheiro por decisão do desembargador Luiz Ferreira da Silva, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, a pedido do Núcleo de Ações de Competência Originária da Procuradoria-Geral de Justiça.  

 

Pinheiro foi afastado do cargo durante a Operação Capistrum, que investigou um esquema de contratações ilegais de servidores na área da Saúde, assim como o pagamento, sem critérios, do chamado prêmio-saúde para funcionários da Prefeitura da capital, em valores que variam de 70 reais a cinco mil e 800 reais por mês.

 

De acordo com as investigações, Emanuel teria usado a indicação de cargos comissionados na Saúde para obter apoio político.

 

Um dos líderes da oposição, o vereador Diego Guimarães, do Cidadania, lamentou a posição dos colegas e disse que a Câmara perdeu a oportunidade de dar uma resposta positiva à sociedade.

 

Já o líder do prefeito Emanuel Pinheiro na Câmara, o vereador Mário Nadaf, do PV, afirmou que as investigações do Ministério Público e a ação judicial ainda estão em fase embrionária.

 

 

Depois do arquivamento dos pedidos de instalação da comissão processante, a vereadora Edna Sampaio, do PT, apresentou uma proposta de criação de uma Comissão Especial para acompanhar as investigações que resultaram no afastamento do prefeito Emanuel Pinheiro.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO