Mato Grosso, 24 de Setembro de 2020
Esportes
Feldman revela tentativa de federações cancelarem estaduais
20.05.2020
09:25
FONTE: Globo Esporte

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • Feldman revela tentativa de federações cancelarem estaduais

    CBF destinou dinheiro para os clubes da Série A1 e A2 do Brasileirão Feminino — Foto: GloboEsporte.com

Secretário-geral da CBF, Walter Feldman participou ao vivo do "Troca de Passes" deste domingo. Em videoconferência no programa, o dirigente revelou que a entidade foi procurada por algumas federações com o objetivo de cancelarem os seus campeonatos estaduais em 2020, em função da pandemia do coronavírus. Porém, a confederação está orientando para evitar este cenário, que afetaria nos próprios critérios de classificação para a Quarta Divisão do Campeonato Brasileiro:

 

– Nós vamos ajudar, orientar, mas existe uma realidade cuja deliberação deve se dar no plano estadual. Alguns, inclusive, pensam em cancelar os campeonatos. Para nós seria um problema, à medida em que os campeonatos estaduais têm uma incidência particularmente na Série D. Queremos que isso seja feito em processo de conexão, de sequência, e estamos orientando no sentido de que nenhum campeonato seja cancelado. Mas evidentemente vai ser uma deliberação de cada federação.

 

Outro assunto abordado na entrevista foi o suposto caso de "desvio" da verba repassada pela CBF ao futebol feminino. Em reportagem publicada nesta semana o GloboEsporte.com revelou que, dos R$ 3,7 milhões distribuídos aos 52 times da Série A1 e A2 do Brasileirão Feminino, a maioria não transferiu o pagamento para as jogadoras. Feldman explicou que o dinheiro foi cedido para cobrir os salários das atletas, com exigência de prestação de contas, e anunciou que a denúncia já está sendo investiganda:

 

– Quando a CBF no início da pandemia repassou aquele recurso para a Série C, Série D, para o feminino, fez um ajuste em relação à arbitragem, isentou a taxa de registro... Ou seja, um pacote que o presidente Rogério Caboclo ofereceu exatamente para aqueles segmentos do futebol mais desprotegidos, que não têm contratos em direitos de transmissão, eventualmente têm um ou outro patrocinador e não têm nada hoje em relação à bilheteria. Era justamente para dar a sustentação aos atletas, para que eles (clubes) pudessem ter um mínimo de condições de, chegando o reinício do campeonato, os plantéis estivessem mantidos.

 

– Nós repassamos esses recursos evidentemente com prestações de contas, mas não podemos ter uma ingerência administrativa no clube. Aqueles locais, particularmente em relação ao feminino, que estamos recebendo informações e denúncias de que não foram repassados para as atletas, nós estamos conferindo e solicitando para que isso seja feito. Futebol feminino para nós é prioridade absoluta para nós também.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO