Mato Grosso, 22 de Outubro de 2021
Economia / Agronegócio
Pesquisa aponta que cresceu o número de pessoas endividadas em Cuiabá em setembro
06.10.2021
08:54
FONTE: Redação com Assessoria

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • Foto: Agência Brasil | Arquivo

    Foto: Agência Brasil | Arquivo

A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor, realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo e que traz dados da capital mato-grossense, Cuiabá, apresentou resultados semelhantes à da média nacional no mês de setembro, com aumento no número de endividados e queda dos inadimplentes.

 

Segundo a análise do Instituto de Pesquisa e Análise da Fecomércio, Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso, os números já eram esperados e seguem esta tendência há dois anos.

 

Conforme dados de setembro do ano passado, 70,2% das famílias em Cuiabá tinham dívidas parceladas, em cartão de crédito, carnês, empréstimos e financiamentos.

 

Este percentual subiu para 75,5% em setembro de 2021. Já com relação ao número de inadimplentes, a organização orçamentária e o controle das despesas entre os cuiabanos ajudaram na queda de 37,5% para 33% no número de famílias com contas em atraso.

 

Também caiu de 14,3% para 8,3% o número daqueles que declararam não ter condições de pagar as dívidas.

 

No país, 74% dos brasileiros estão endividados. O presidente da Fecomércio, José Wenceslau de Souza Júnior, explicou que os números do estudo ‘Onde Investir em Mato Grosso’, lançado em agosto, ajudam a explicar o resultado atual da pesquisa da Confederação Nacional do Comércio.

 

“A queda da inadimplência na capital, com certeza, reflete no estado de Mato Grosso, pois estamos vivendo um bom momento da economia local. O setor do agro ajuda a impulsionar as demais cadeias produtivas, facilitando o acesso ao crédito e, inclusive, aumentando as vendas no varejo”.

 

O uso do cartão de crédito, como principal tipo de dívida das famílias em Cuiabá, subiu de 72,8% em agosto para 75,2% em setembro. No mesmo período do ano passado, era apenas 69%.

 

 

Com relação à parcela da renda comprometida com dívida, a pesquisa atual registra que as famílias cuiabanas têm 25,4% da renda familiar vinculada às contas. 

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO